Hello, Dexter Morgan!

O serial killer mais idolatrado do planeta continua firme e forte nas páginas dos livros.

Depois da series finale de Dexter, os fãs da série ficaram órfãos. Foram oito temporadas acompanhando o serial killer mais querido do planeta a cometer crime atrás de crime por trás de seu passageiro das trevas (alter ego do personagem). A história do analista forense da cidade de Miami que, à noite, tinha o hábito de procurar vítimas para seu vício insaciável de matança teve aceitação incrível logo no seu início. Foi uma das séries mais assistidas do canal Showtime (inclusive, o último episódio registrou 2,8 milhões de telespectadores, um recorde para a emissora).

Quem não se lembra da abertura?!

Devo dizer que o final da série foi um alívio. Dexter tomou um rumo totalmente contraditório a partir da 5a. temporada e foi sofrível ver uma produção que começou tão bem se perder em um caminho sem volta. Desde a inserção de personagens fracos até o desvio de foco que o personagem principal sofreu contribuíram para a queda da série.

Apesar disso, sou e sempre serei fã da série. Dos roteiros à fotografia, as primeiras quatro temporadas de Dexter foram totalmente incríveis e valeu a pena cada minuto assistido. O que Michael C. Hall fez com o papel foi fantástico, e olha que eu ainda nem tinha lido os livros da série para fazer a comparação. Não foi à toa que ele ganhou vários prêmios pelo papel, incluindo um Globo de Ouro e um SAG Award.

tumblr_mphe3nTYMM1qk8jpko8_r1_250

Ops, arquivo errado! (x

Fonte: darklydexter.com

Fonte: darklydexter.com

Depois que Dexter acabou, resolvi ler os livros na esperança de que a história continuasse tão interessante quanto os primórdios da série.

Dexter, a mão esquerda de Deus é o primeiro volume da coletânea de livros e o que inspirou a série. O enredo é basicamente o mesmo. Somos apresentados ao Dexter Morgan, um analista forense da polícia de Miami que, em algumas noites, deixa o Passageiro das Trevas que vive dentro dele assumir o controle. Sob o Código de Harry (seu pai já falecido), o serial killer mata apenas outro assassinos e faz uso dos mais variados métodos para realizar o que ele considera um ritual.

Apenas nesses momentos Dexter é livre para ser ele mesmo e passa o resto dos dias fingindo ser uma pessoa que não é – ou melhor, fingindo ser uma pessoa. Ele se considera uma criatura diferente e superior aos humanos (raça que despreza). Desprovido de sentimentos, suas relações com os outros é baseada no mais puro fingimento, inclusive com sua namorada, Rita, mais uma personagem na vida teatral de Dexter. Apenas Debra, sua irmã, e os filhos de Rita, Astor e Cody (por incrível que pareça!), parecem ser capazes de despertar alguma empatia em Dexter.

dex dex2

O livro é hilário! De cada dez frases, nove são do Dexter Sarcástico destilando, com humor ácido, suas críticas ao comportamento humano. Essas características aparecem mais fortes aqui do que na série, na minha opinião. O ato do assassinato mostra-se mais relaxante do que propriamente metódico. Dexter parece mais livre e menos tenso, se divertindo como uma criança em um parque de diversões.

Os livros tomam um rumo completamente diferente da série. Não vou fazer um resumo de cada um deles (até porque ainda estou no quarto), mas o Passageiro das Trevas assume uma posição bem mais importante nas obras literárias. Dexter adentra o seu universo interior e o místico (3o. livro, Dexter no escuro) se junta aos traumas pelos quais ele passou na infância (1o. livro) afim de explicar, afinal, no que ele se transformou. Além disso, nosso querido serial killer vai conhecer outras criaturas como ele, que o ajudarão a desvendar o seu próprio mistério.

IMG_20140508_150007295

Para quem é fã da série, para quem nunca assistiu, para qualquer um… Recomendo os livros! Vocês vão se divertir, se assustar e, o mais importante de tudo, conhecer um dos personagens mais enigmáticos e adoravelmente macabros da história da literatura de suspense.

*

Atualmente, a série de livros Dexter está em seu sétimo volume, Dexter em cena, publicado ano passado.

Have a killer day, everybody!

IMG_20140508_151304433

Sobre Jeff Lindsay:

Jeffry P. Freundlich é o seu nome verdadeiro. Nasceu em 14 julho de 1952, em Miami, Flórida. É casado com Hilary Hemigway (sobrinha do famoso escritor norte americano Ernest Hemingway), sua parceira de autoria em alguns romances anteriores à Dexter.